12/12/2011 a 18/12/2011

Biblioteca Padre Alberto Antoniazzi completa 30 anos

A Biblioteca Padre Alberto Antoniazzi, do campus Coração Eucarístico, completa 30 anos no dia 23 de dezembro. O nome, atribuído em 2005, é uma homenagem ao falecido padre que, segundo o diretor da biblioteca, Cássio José de Paula, conhecia o espaço como poucos: "Ele participou do processo de criação dela e era muito querido".

Aberta a alunos, professores, funcionários e comunidade externa, a biblioteca contabiliza uma média diária de 5.600 empréstimos e 1.387 frequentadores que são atendidos por 55 funcionários. Em seu acervo podem ser encontrados 2.291 títulos raros como, por exemplo, O Livro Vermelho, considerado uma das obras inéditas mais importantes da história da Psicologia, do autor Carl Gustav Jung (1875 – 1961), e a obra Cantigas de Santa Maria, do século XIII, de Afonso X (1221 – 1284), rei de Leão e Castela.

Maria da Consolação Silva Souza começou a trabalhar na Universidade em 1972 na biblioteca do Instituto Politécnico (Ipuc) e participou da unificação das bibliotecas no campus. Atualmente ela trabalha no setor de coleções especiais. "Antes era tudo manual. Com a informática, ficou muito melhor para todos. Hoje temos mais facilidade e rapidez para encontrar o que os usuários precisam".

Ligada à Pró-reitoria de Graduação, a biblioteca, ao reunir ensino, pesquisa e extensão, busca acompanhar o posicionamento da Universidade no mercado. "Acompanhamos as demandas e os anseios da PUC Minas e buscamos incessantemente integrar a biblioteca às redes nacionais e internacionais", disse Cássio. Além disso, a biblioteca está se atualizando. "Por meio de grupos de estudos estamos fazendo uma reavaliação interna de todos os processos para buscar melhorias", assegurou o diretor.

A funcionária do setor de coleções especiais apresenta outro avanço: "Antes o trabalho era focado na PUC, hoje é mais universal. Por meio da internet, conseguimos pesquisar em outras bibliotecas, indicando ao usuário onde determinado livro pode ser encontrado".

Prestação de Serviços

A biblioteca funciona também como prestadora de serviços por meio de um sistema integrado de bibliotecas nos campi de Arcos, Guanhães, Poços de Caldas e Serro; unidades Barreiro e São Gabriel; núcleos universitários em Betim e Contagem; edifício Dom Cabral, na Praça da Liberdade; e nas cidades de Juiz de Fora, Mariana, Pirapora e Teófilo Otoni, polos do Ensino a Distância (EAD), por intermédio de instituições parceiras.

Também espaço de lazer e cultura, a biblioteca possui uma galeria de arte fundada em 2007. Além de expor obras de autores conhecidos, o objetivo do espaço, segundo Cássio, é promover o que é criado e produzido pela comunidade universitária: "Procuramos descobrir os talentos dentro da PUC". De acordo com ele, a biblioteca se tornou um espaço de experimentação bem diversificado e aberto a novas propostas. "Já recebemos uma apresentação do Coral PUC Minas e de uma peça de teatro".

No período letivo, a biblioteca no campus Coração Eucarístico funciona de segunda a sexta-feira, das 7h15 às 22h30, e aos sábados das 7h15 às 16h. No período das férias, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 20h. Não haverá funcionamento nos dias 3, 10, 17, 24 e 31 de dezembro; 7 e 28 de janeiro e nem no dia 4 de fevereiro.

Acervo

- 185.059 títulos de livros
- 341.687 exemplares de livros
- 1.352  periódicos nacionais (títulos)
- 3.764 periódicos internacionais (títulos)
- 5.690 materiais especiais (DVD, vídeos, fotos, fitas cassetes, mapas, CDS)

Histórico

A biblioteca da PUC Minas teve sua origem em 1963, com a fundação da Biblioteca da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Santa Maria, que ocupava parte do Palacete Dantas, na Praça da Liberdade, que abrigou a Secretaria de Estado de Cultura, à qual posteriormente foram incorporados os livros da Biblioteca da Faculdade Mineira de Direito.

Em 1972, transferiu-se do prédio da avenida Brasil para o campus Coração Eucarístico, onde funcionava no andar térreo do prédio destinado ao Instituto de Psicologia.

Naquela época, a Universidade contava com sete bibliotecas: Biblioteca do Instituto Politécnico; Biblioteca do Instituto de Filosofia e Teologia; Biblioteca do Instituto de Psicologia; Biblioteca de Enfermagem; Biblioteca Central da Universidade Católica; Biblioteca Departamental de Ciências Econômicas; e Biblioteca Departamental de Comunicação. As quatro primeiras estavam vinculadas administrativamente à direção das unidades onde se localizavam e as três restantes organizavam-se sob o regime de centralização parcial.

A centralização só veio a se concretizar, de fato, em 23 de dezembro de 1981, com a inauguração do prédio onde a Biblioteca Padre Alberto Antoniazzi se encontra atualmente.

07/12/2011


PUC Informa. Editado pela Assessoria de Imprensa da PUC Minas :: (31) 3319-4917 - imprensa@pucminas.br