13/06/2011 a 19/06/2011

Núncio apostólico no Brasil recebe título da Universidade

O núncio apostólico no Brasil, Dom Lorenzo Baldisseri, dissertou sobre os Bens Culturais ou Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural da Igreja Católica no País ao receber o título Doutor Honoris Causa pela PUC Minas, durante sessão solene e pública do Conselho Universitário (Consuni) e do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da Universidade na última quinta-feira, 9 de junho, no Teatro João Paulo II, no campus Coração Eucarístico. O tema proferido por Dom Lorenzo Baldisseri relaciona-se ao Acordo Brasil-Santa Sé, assinado pelo Brasil e Vaticano em 13 de novembro de 2008. O objetivo do acordo foi consolidar, em um único instrumento jurídico, normas brasileiras e canônicas de diversos aspectos da relação do Brasil com a Santa Sé e da presença da Igreja Católica no Brasil. A sessão pública também empossou novos conselheiros do Consuni.

Com apresentação da organista Elisa Freixo, estiveram presentes na solenidade o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidente da Sociedade Mineira de Cultura e grão-chanceler da Universidade; os bispos auxiliares da Arquidiocese, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, reitor da PUC Minas, e Dom Luiz Gonzaga Fechio; a vice-reitora, professora Patrícia Bernardes; o secretário geral da Universidade, professor Ronaldo Rajão Santiago; o secretário estadual em exercício de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Evaldo Ferreira Vilela, representando o governador Antonio Anastasia; autoridades eclesiásticas, políticas, judiciais, militares, civis e membros da administração superior da Universidade.

Dom Lorenzo Baldisseri expressou profunda gratidão pelo título recebido. "Esta gratidão surge sincera em meu coração. Quero estendê-la à PUC Minas, como instituição de ensino que tem grande prestígio acadêmico e de exercício pujante da cultura no mundo".

A sua dissertação examinou a evolução civilista e canônica do conceito de bem cultural nas últimas décadas, a legislação canônica e concordatária, referindo-se a convenções e tratados internacionais, e apreciou as normas específicas da Igreja no Brasil em aplicação das normas canônicas. Dom Lorenzo lembrou que grande parte das obras de arte nasceu ao longo da História no âmbito da Igreja, por meio dos mecenas, e que a intensificação atual de tratados no mundo também envolve outras religiões, protegendo bens culturais pertencentes a toda a humanidade. "Três quartos dos monumentos históricos mundiais catalogados pela Unesco são de origem religiosa", disse.

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, ressaltou a importância do núncio apostólico na construção da história da Igreja no mundo e no Brasil. "O ministério de Dom Lorenzo Baldisseri concretiza e aponta na Igreja um diálogo, anunciando o Evangelho, para que não se perca o caminho da vida verdadeira, compromisso com a Justiça, valores com o Evangelho", disse. "Nos alegramos e nos honramos por incluir o nome de Dom Lorenzo Baldisseri no rol de ilustríssimos honoris causa PUC Minas".

O reitor da PUC Minas, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, disse que a Universidade também cumpre sua missão "quando distingue pessoas de diversos modos, por reconhecê-las pela importância de suas contribuições específicas para o desenvolvimento do conhecimento e de práticas que transformam e elevam a condição humana e se constituem em saberes, verdadeiro patrimônio coletivo". Ele afirmou que a concessão do título ao núncio apostólico se explica pelo mérito da atuação religiosa, diplomática, intelectual e artística. O reitor ressaltou a atuação religiosa e eclesial de Dom Lorenzo, ao pronunciar sua palavra de orientação, nutrindo de "bons pastores a imensa porção do povo de Deus" que forma a Igreja no Brasil; pela atuação diplomática, no respeito à soberania de cada Estado, estreita relações institucionais entre o Brasil e a Santa Sé; pelas publicações, contribuindo para a "renovação da ousadia do anúncio de Jesus Cristo no mundo atual"; e pela contribuição artístico-cultural, como pianista e erudito conhecedor da música.

Membro do Consuni e do Cepe, o professor José Tarcísio Amorim, assessor especial da Reitoria, saudou Dom Lorenzo Baldisseri, registrando fatores da vida dele, como a vocação, a profissão, o Direito, a arte, a diplomacia e as línguas.

Honoris Causa

O Honoris Causa é um título concedido a uma personalidade que tenha contribuído com os preceitos de uma instituição oficial de ensino e se destacado pelo saber ou pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras ou do melhor entendimento entre os povos.

O núncio apostólico é um representante diplomático permanente da Santa Sé que exerce o posto de embaixador perante os Estados (e perante algumas organizações internacionais) e perante a Igreja local. Dom Lorenzo Baldisseri é italiano e foi núncio apostólico no Haiti (1992 - 1995), no Paraguai (1995 - 1999), na Índia e Nepal (1999 - 2002). Foi nomeado núncio no Brasil no dia 12 de novembro de 2002.

Biografia

Dom Lorenzo Baldisseri nasceu no dia 29 de setembro de 1940, em San Pietro in Campo (Itália), último dos cinco filhos do casal Giovanni Battista e Gema Satti.

No segundo ano do curso secundário, entrou para o Seminário de Pisa, onde já estudava seu irmão mais velho, Silvio Baldisseri. Foi ordenado sacerdote em 29 de junho de 1963, na Catedral de Pisa, por Dom Ugo Camozzo, arcebispo de Pisa. Celebrou a primeira missa solene em Loppia di Barga no dia 30 de junho de 1963.

Fez sua primeira experiência como capelão na Paróquia de Santo Estevão extra Moena, em Pisa, em 1966; em seguida, foi nomeado para a Paróquia de Querceta, em Versilia, nos anos de 1966 a 1967. Durante esses anos estudou piano com Enzo Borlenghi, prestando exame no Conservatório Boccherini de Lucca.

Nos anos de 1968 a 1969, foi para o Instituto San Carlo al Corso, em Roma, para estudos musicais com Bartolucci, Aprea, Lenzi, Santini. Obteve, também, licenciatura em Teologia na Universidade Lateranense e ingressou na Pontifícia Academia Eclesiástica, onde obteve, ao mesmo tempo, o diploma de doutor em Direito. A partir de 1970 frequentou, também, cursos jurídicos e internacionais na Universidade de Perugia.

Iniciou sua carreira diplomática da Santa Sé na Guatemala e São Salvador, com o núncio Dom Emanuel Gerada (1973 a 1977). Lecionou Direito Canônico e Direito Internacional no Instituto Teológico Salesiano e na Universidade Marroquin, na Guatemala.

No período de 1977 a 1978, trabalhou no Japão; de 1980 a 1982, no Brasil, com Dom Carmine Rocco; em 1983, no Paraguai; de 1983 a 1986, na França. De 1986 a 1990 trabalhou com Dom Patrick Coveney, delegado apostólico em Moçambique e pró-núncio no Zimbabue, sendo conselheiro da Nunciatura no Zimbabue. Em janeiro de 1991, foi encarregado de uma missão especial no Haiti.

Em 1992, foi nomeado arcebispo titular de Diocleziana, sendo ordenado em Pisa pelas mãos de Dom Ângelo Cardeal Sodano, secretário de Estado do Vaticano. Foi nomeado núncio apostólico no Haiti (1992), no Paraguai (1995), na Índia e Nepal (1999). No dia 12 de novembro de 2002 foi nomeado núncio apostólico para o Brasil.

Dom Lorenzo Baldisseri fala Italiano, inglês, português, francês e espanhol.

09/06/2011


PUC Informa. Editado pela Assessoria de Imprensa da PUC Minas :: (31) 3319-4917 - imprensa@pucminas.br