26/03/2006 a 01/04/2006

Belo Horizonte celebra ordenação dos novos bispos auxiliares


Em sinal de humildade, os novos bispos se prostraram

Em pleno Dia da Anunciação, quando se comemora o anúncio do anjo Gabriel à Virgem Maria de que ela daria à luz o menino Jesus, milhares de pessoas de todas as partes de Minas Gerais se reuniram no Ginásio Mineirinho para celebrar a ordenação episcopal dos dois novos bispos auxiliares da Arquidiocese de Belo Horizonte, Dom Aloísio Jorge Pena Vitral e Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, vice-reitor da PUC Minas.

Em missa celebrada pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e grão-chanceler da PUC Minas, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, 8,5 mil pessoas, 24 bispos, 12 diáconos e 300 padres testemunharam a doação que Dom Aloísio e Dom Joaquim deram de suas vidas para servir ao povo e à palavra de Deus.

Emoção

Em uma cerimônia de três horas de duração, repleta de cânticos e ritos simbólicos, os novos bispos foram interrogados diante do povo quanto à sua fé e missão, prostraram-se diante do arcebispo em sinal de humildade e receberam os símbolos episcopais: o solidéu (gorro violeta), a mitra (chapéu com pontas), o anel e o báculo (cajado) pastoral.

“É indescritível. Sinto-me feliz, comprometido e à disposição para colocar a minha vida até o último instante para o povo de Deus e, de modo particular, aos mais necessitados”, afirmou Dom Joaquim, que escolheu “Porque Deus é amor” como lema de seu trabalho como bispo auxiliar. “A nossa missão é nos aproximar cada vez mais do povo, das ruas. A alma do nosso ministério tem que ser a caridade”, disse Dom Aloísio, que será fiel ao lema “Revestido de profunda misericórdia”.

Após serem acolhidos pelos demais bispos, Dom Aloísio e Dom Joaquim se emocionaram ao receber o abraço orgulhoso de suas mães, dona Júlia Pena Vitral, de 94 anos, e dona Edna Mol Guimarães, de 70. A comunidade, que enfeitou o ginásio com faixas de saudação aos novos bispos, viveu momentos de euforia ao receber as primeiras bênçãos de Dom Aloísio e de Dom Joaquim, que, com o cajado e a mitra, percorreram todo o ginásio saudando os presentes.

Tesouro

Dom Walmor, que comemorou dois anos à frente da Arquidiocese de Belo Horizonte, destacou a importância dos dois novos bispos auxiliares. “Foram dois anos muito bonitos e também extremamente exigentes para o encaminhamento das questões da Arquidiocese, sem a companhia dos bispos auxiliares. É um tesouro para a Arquidiocese a ordenação dos novos bispos, que são pessoas muito especiais”, disse o arcebispo.

Sobre seu papel na Universidade, Dom Joaquim Mol disse que continuará como vice-reitor da PUC Minas. “Ao lado do grão-chanceler, Dom Walmor, e do reitor, professor Eustáquio Afonso Araújo, continuaremos formando uma equipe bem articulada e que tem funcionado muito bem”, concluiu.

22/03/2006


PUC Informa. Editado pela Assessoria de Imprensa da PUC Minas :: (31) 3319-4917 - imprensa@pucminas.br