Especial 47 anos da PUC Minas

PUC Minas completa 47 anos de sua criação


Pronunciamentos do grão-chanceler Dom Walmor Oliveira de Azevedo e do reitor, professor Eustáquio Afonso Araújo, seguidos de café com quitandas, marcaram as comemorações dos 47 anos da PUC Minas, na manhã do dia 12 de dezembro.

Dom Walmor usou textos bíblicos e um tríplice olhar para pintar um quadro da instituição. Na moldura, gratidão e convocação; no fundo, um poema do português Guerra Junqueiro.

Com o olhar do grão-chanceler da Universidade, Dom Walmor lembrou que a PUC Minas vive o desafio de dar grandes passos no sentido de aprofundar e aprimorar sua qualidade, para participar da construção de uma sociedade mais justa e solidária.

Com o olhar de presidente da Sociedade Mineira de Cultura, mantenedora da PUC Minas, o arcebispo disse que é preciso colocar os pés no chão na administração da instituição. "Precisamos dar à Universidade consistência e segurança", afirmou.

Com o olhar de arcebispo da Arquidiocese de Belo Horizonte, dirigindo-se a toda a comunidade universitária, ele observou que "o filho do homem não veio para ser servido, mas para servir".

O grão-chanceler afirmou que a comemoração do 47º aniversário da PUC Minas marca a abertura da celebração do cinqüentenário. Ele recomendou que os próximos três anos sejam marcados pelo trabalho, esforço, diálogo, empenho e abertura do coração para que, na festa dos 50 anos, a instituição tenha muito com que se alegrar.

Em seu pronunciamento, o reitor Eustáquio Afonso Araújo, lembrando a missão da Universidade, disse: "A PUC Minas continuará viável se todos nos conscientizarmos de sua grandeza e dos novos tempos que vivemos".

Leia a íntegra da mensagem do Reitor

13/12/2005


PUC Informa. Editado pela Assessoria de Imprensa da PUC Minas :: (31) 3319-4917 - imprensa@pucminas.br