27/04/2009 a 03/05/2009

Concurso Olhares sobre a PUC

“Procurei colocar uma sombra de uma pessoa, que é uma maneira mais abstrata de retratar os alunos que estão sempre passando por aquele lugar e não reparam como a Universidade é bonita e tem uma arquitetura tão majestosa”. Foi dessa forma que o aluno Carlos Henrique Sant’Anna Reinesch, do curso de Engenharia de Energia, descreveu a fotografia Sombras do Conhecimento, primeiro colocado do concurso Olhares sobre a PUC. A iniciativa, da Associação dos Servidores da PUC Minas (Assuc), em parceria com a PUC Minas, foi realizada em comemoração aos 50 anos da Universidade. 

A entrega da premiação ocorreu na tarde do dia 22 de abril, na Galeria de Arte da Biblioteca, onde essa e outras 34 imagens permanecem expostas até o dia 16 de maio. Os prêmios de R$1.500, R$1.000 e R$500 foram conferidos ao primeiro, segundo e terceiro colocados, respectivamente. Além disso, 24 participantes receberam menção honrosa.

O presidente da Comissão do Cinqüentenário, professor Paulo Roberto de Sousa, disse ser um admirador da arte e considerou os participantes pessoas “privilegiadas”, a quem preferiu chamar de retratistas, ao invés de fotógrafos, pela sensibilidade de retratar, por meio de imagens, o que a Universidade representa para seus alunos, professores e funcionários. “Eu vejo em cada uma dessas fotos um pedacinho dessa casa, seja aqui ou nas unidades que conheço. Vi fotos das unidades todas. Isso é mais do que tocante”, disse.

Já o presidente da Associação dos Servidores da PUC Minas (Assuc), Paulo Ursine Kettli, disse ter ficado surpreso com o resultado do concurso, pois, segundo ele, cada fotografia representa o espírito e a espiritualidade de seu autor. “Cada uma das fotos, depois de 30, 40, 50 anos, vão continuar representando a energia daquele momento. Com o concurso, queríamos fazer uma coisa que ficasse para mais 50, 100, 200 anos”, explicou.

O membro da Comissão Julgadora, professor José Márcio Barros, também afirmou ter ficado surpreso com o resultado, não só pela quantidade, mas também pela qualidade e diversidade dos trabalhos inscritos.  “A Universidade é esse lugar onde a gente luta pela liberdade do pensar e certamente pela liberdade do olhar“, afirmou. Ele salientou que, para a seleção das imagens, foram usados os critérios de qualidade técnica e de perspectivas fotográficas.  

Satisfação

O segundo lugar ficou com o estudante do Curso de Publicidade e Propaganda Augusto Barros Gonçalves, com a fotografia intitulada Janelas da Comunicação, por ter sido feita no prédio 2, onde funciona a Secretaria de Comunicação da Universidade. “Sempre achei muito bonita a sua arquitetura e o vitral tem uma cor especial. No momento que cheguei e vi essa luz, achei esse ângulo especial e fiz essa foto”, explicou. Augusto afirmou ter ficado “surpreso e satisfeito” com o resultado. “O nível foi altíssimo e muito bom”, disse, depois de ter visto as demais fotografias vencedoras e as que receberam menção honrosa. 

Também estudante de Publicidade e Propaganda, Elisa Maria Rodrigues foi premiada em terceiro lugar com a imagem intitulada Reticências. “Não esperava isso não, mas gostei do resultado”, disse. Com o trabalho, ela explicou que quis “fugir da questão da arquitetura clássica, das pilastras”, aspecto bastante característico da Universidade. Para Elisa, o concurso é uma oportunidade para que as pessoas tenham mais contato com a fotografia. 

24/04/2009


PUC Informa. Editado pela Assessoria de Imprensa da PUC Minas :: (31) 3319-4917 - imprensa@pucminas.br