13/12/2008 a 19/12/2008

PUC Minas e Belo Horizonte celebram aniversário de fundação

"Ao celebrar essa missa, chegamos ao ponto mais alto e bonito dessas comemorações. E exatamente hoje, ao fecharmos o primeiro cinqüentenário, abrimos as portas para os próximos 50 anos da Universidade", disse o reitor da PUC Minas, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, na Catedral da Nossa Senhora da Boa Viagem, onde, na manhã de 12 de dezembro, foi realizada celebração eucarística pelo aniversário de fundação da PUC Minas e de Belo Horizonte, que completou 111 anos. O reitor destacou a "boa relação" entre a PUC Minas e Prefeitura da capital. "Os gestores públicos sempre tiveram o maior apreço pela PUC Minas, por isso estamos celebrando essas bodas de ouro juntos. Além disso, as histórias da PUC Minas e de Belo Horizonte se confundem", observou. Mais de 600 pessoas acompanharam a celebração.

Em visita oficial à Arquidiocese de Belo Horizonte, o núncio apostólico no Brasil, Dom Lorenzo Baldisseri, presidiu a missa, que foi concelebrada pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e grão-chanceler da PUC Minas, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, pelos bispos auxiliares, o reitor da Universidade, professor Dom Mol, e Dom Aloísio Jorge Pena Vitral, e sacerdotes da Arquidiocese.

O prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, em entrevista aos jornalistas, referiu-se à PUC minas como uma instituição de ensino "respeitabilíssima", de qualidade reconhecida por cidadãos de diversos países. De acordo com ele, a celebração da missa conjunta pelo núncio apostólico significa que a capital mineira chegou ao patamar "que toda grande cidade gostaria de chegar", sendo reconhecida internacionalmente, inclusive pelo Vaticano. "É a primeira vez que o representante do papa celebra a missa de aniversário da cidade e isso deve nos encher de orgulho", disse.

Para Dom Walmor, a celebração conjunta justifica-se pelo fato de a Universidade ser uma instituição de ensino que contribuiu para o desenvolvimento de Belo Horizonte. "A PUC Minas aposta na cidade, nas suas pessoas, ajudando muitos que precisam de uma formação, para que seja um caminho para a construção de uma sociedade mais justa e solidária. Por isso, nos alegramos duplamente", afirmou o arcebispo. Além disso, destacou a tradição secular da Igreja Católica no mundo da educação nas universidades.

O prefeito eleito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, afirmou que dará continuidade e ampliará as parcerias entre a Prefeitura e a PUC Minas. "Estaremos sempre conversando quando houver a necessidade de debate sobre as importantes questões de Belo Horizonte", prometeu. Ele ressaltou o vínculo histórico entre Belo Horizonte, a PUC Minas e a Igreja Católica. "A história da capital está ligada à da Igreja, e a contribuição da PUC nos últimos 50 anos foi importante para que Belo Horizonte resgatasse o que tem de melhor nas suas tradições, como o espírito cívico, o humanismo e a solidariedade", disse Lacerda, cujo mandato tem início em janeiro de 2009.

Na ocasião, houve apresentação do Coral PUC Minas e do Madrigal Renascentista, em um total de 50 vozes. A regência ficou a cargo do maestro Marco Antônio Drummond. Também estiveram presentes a vice-reitora da PUC Minas, professora Patrícia Bernardes, além de demais membros da administração superior, autoridades, religiosos, alunos, professores e funcionários. Para auxiliar a comunidade surda, a celebração contou com intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Educação católica

Essa atuação da Igreja também foi destacada pelo núncio apostólico, Dom Lorenzo Baldisseri. "No Brasil, calculamos que sejam 60 o número de universidades católicas. O dado é importante e significa colaboração no campo da educação e pesquisa, considerando Igreja uma instituição que participa da formação das pessoas, dos jovens, que serão os líderes de amanhã", frisou. O representante do papa Bento XVI, que já morou em países da América Latina e Ásia, entre outros, afirmou que a PUC Minas é uma instituição de prestígio nacional e internacional. "Hoje é uma dia importante, para refletirmos sobre o que foi feito no passado e o que se pode oferecer no futuro", avaliou.

Em sua homilia, Dom Lorenzo disse que a PUC Minas é uma "renomada instituição, que, há cinco décadas, vem oferecendo à sociedade mineira profissionais qualificados e formados com verdadeiro espírito cristão". De acordo com ele, "a celebração é o reconhecimento do trabalho incansável de tantas que ofereceram o melhor de seus talentos para que a PUC Minas se destacasse na transmissão de um ensino de alto nível e pudesse representar uma significativa presença da Igreja no mundo acadêmico". Ele aproveitou para lembrar que, neste mesmo dia, também é celebrada a Festa de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira principal da América Latina.

Reitor da PUC Minas entre os anos de 1960 e 1981, Dom Serafim Fernandes de Araújo, que participou da celebração eucarística, classificou o sentimento neste momento de "profundíssimo agradecimento e de alegria". "Hoje estou comemorando meus dois grandes amores pelos quais eu dei a vida: Belo Horizonte, onde estou há mais de 50 anos; e a PUC Minas, que eu tomei menina, com 635 alunos ao todo e que hoje está deste jeito", comentou. De acordo com ele, a PUC Minas está presente na história de pessoas em todas as famílias, seja ela pobre ou rica. "Isso é uma coisa muito bonita", disse.

12/12/2008


PUC Informa. Editado pela Assessoria de Imprensa da PUC Minas :: (31) 3319-4917 - imprensa@pucminas.br