06/12/2008 a 12/12/2008

Comemoração no Palácio das Artes


A cerimônia ocorreu no Grande Teatro do Palácio das Artes

Diante de uma platéia de cerca de 2.000 pessoas, o reitor da PUC Minas, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, afirmou que o ato de educar, em favor da transformação social e da promoção do ser humano, é o desafio que tem guiado a PUC Minas nesse meio século de dedicação à formação superior, comemorado em solenidade na noite de segunda-feira, 1º de dezembro, no Grande Teatro do Palácio das Artes. "Por sua natureza confessional, a Universidade tem a missão de associar uma formação técnica e profissional a uma formação humana e filosófica, para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna", disse.

A cerimônia, presidida pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e grão-chanceler da PUC Minas, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, pelo reitor, e pela vice-reitora, professora Patrícia Bernardes, foi marcada pelo lançamento do livro 50 Anos PUC Minas, homenagens a instituições ligadas à Arquidiocese de Belo Horizonte, membros da comunidade acadêmica, ex-reitores e autoridades federais, estaduais e municipais, além de apresentação musical e exposição de painéis do projeto 50 Anos em Documentos.

Compromisso com o desenvolvimento humano

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal, representando o governador do Estado, Aécio Neves, destacou o compromisso da Universidade com o desenvolvimento humano e social, com a formação ética e solidária de profissionais competentes humana e cientificamente. "A PUC Minas continua a ter um papel decisivo no presente e, principalmente, no desenho do futuro. É aberta ao mundo que necessita fundamentalmente de uma visão construtiva de tolerância, na acepção do termo de entender que o homem continua diverso e que tem formas diferentes de ver e entender o mundo e se realizar como ser humano", ressaltou.

Representando o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, o vice-prefeito Ronaldo Vasconcellos salientou que a PUC Minas, através do ensino, pesquisa e extensão, tem contribuído para avanços em diversas áreas, entre elas a tecnológica e a social. Ele reafirmou a importância da Universidade para o país, tida como referência em diversas áreas do conhecimento, com atuação em cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte e interior do Estado.

Para encerrar a solenidade, o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e grão-chanceler da PUC Minas, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, lembrou os três grãos-chanceleres que o antecederam – Dom Antônio dos Santos Cabral, Dom João Resende Costa e Dom Serafim Fernandes de Araújo –, além dos homens e mulheres que ajudaram a construir a história da PUC Minas.

Após as palavras do grão-chanceler, o público foi brindado com apresentação cultural a cargo de Sylvia Klein, Rufo Herrera, Wagner Sander e Quinteto Tempos, que executaram peças de Villa-Lobos e dos argentinos Rufo Herrera e Astor Piazzolla. Em seguida, os convidados participaram do coquetel no foyer e receberam o livro comemorativo do Cinqüentenário.

Entre os convidados, estavam membros da administração superior, alunos, professores e funcionários. Na ocasião, foi exibido o vídeo institucional referente aos 50 anos da PUC Minas. A solenidade contou com intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras), destinada aos deficientes auditivos.

05/12/2008


PUC Informa. Editado pela Assessoria de Imprensa da PUC Minas :: (31) 3319-4917 - imprensa@pucminas.br