25/11/2013 a 01/12/2013

Lançamento de livro

O professor Mozahir Salomão Bruck e a jornalista Kátia Castro lançam neste sábado, dia 30 de novembro, o livro Radiojornalismo: retórica e vinculação social (editora Intermeios). O lançamento será a partir das 11h, na livraria Quixote, na rua Fernandes Tourinho, 274, Savassi, em Belo Horizonte.

A misteriosa relação entre enunciador e receptor constitui a abordagem central desta obra, "com argumentos muito bem enlaçados e de leitura agradável – simples, direta e clara, como bem cabe ao rádio", como destaca na apresentação do livro a jornalista e professora Sônia Virginia Moreira, doutora em Ciências da Comunicação e autora de publicações sobre essa mídia. "Ler este livro é como ouvir um bom programa: daqueles bem estruturados, onde os argumentos se encaixam tão bem que o leitor/ouvinte apreende o enunciado naturalmente, guiado pela mão firme dos autores/apresentadores", diz a especialista.

Dividido em duas partes – rádio e estratégias de vinculação social e a retórica no radiojornalismo –, o livro apresenta os dois lados do "contrato" radiofônico: o do radialista/locutor (produção) e o da audiência (leitura). Os argumentos são alinhavados por referências no diálogo que estabelece entre autores brasileiros e estrangeiros, que se mostram decisivos para o tratamento de três eixos importantes – da sociabilidade (e construção de comunidades), dos estudos de recepção e da retórica – nas considerações precisas sobre o jornalismo no rádio.

Segundo os autores, o texto versa sobre "o poder que tem o rádio de mobilizar as pessoas, e levá-las ao exercício da imaginação, da recriação das mensagens recebidas e, mais ainda, da transformação de uma mera emissão sonora em campo de produção de emoções e de sentido, de conhecimento e cultura". Aborda também a escuta radiofônica, que "revela uma postura do sujeito diante do universo da informação. Ele troca, em determinado momento, o dinamismo da televisão, a competência discursiva e elucidatória do jornal impresso pelas limitações técnicas do rádio. A compensação talvez esteja no lugar destinado pelo rádio para o ouvinte. O ouvinte percebe-se um coagente da emissão radiofônica. Sabe que aquele locutor fala dele, receptor, e para ele e daquela maneira, pelo fato de o ouvinte ser ele", pontua Mozahir Salomão.

Mozahir Salomão, que teve uma vasta experiência como jornalista em rádio, é pesquisador e professor de Jornalismo e do Mestrado em Comunicação Social da PUC Minas. É mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutor em Literaturas de Língua Portuguesa pela PUC Minas. Kátia Castro, que também já teve consistente atuação no radiojornalismo, é, atualmente, coordenadora de jornalismo da TV Horizonte e tem mestrado em Comunicação pela PUC Minas.

20/11/2013


PUC Informa. Editado pela Assessoria de Imprensa da PUC Minas :: (31) 3319-4917 - imprensa@pucminas.br