PUC CULT EM DIA COM RH BEM ESTAR POR DENTRO DA PUC ANIVERSÁRIOS CADÊ VOCÊ? GENTE NOVA LADO B GERAIS

:: Voltar à primeira página do informativo ::

Cuidados com a voz

Passar um dia rouco é o suficiente para perceber o quanto a voz é importante no dia a dia. É ela o nosso principal instrumento de comunicação.

Segundo a professora Luciana Lemos de Azevedo, do Curso de Fonoaudiologia, “a voz é nossa identidade e, além de sinalizar saúde ou prejuízo na saúde, passa muito de nossa personalidade e intenção no discurso. A forma de falar interfere decisivamente no nosso desempenho comunicativo. Comunicar-se bem significa maiores e melhores conquistas pessoais e profissionais.”

Engana-se quem pensa que são apenas os professores que devem cuidar da voz. Os funcionários, principalmente os que trabalham no atendimento ao público, também a utilizam muito e precisam cuidar bem dela.

O que evitar?

  • Falar muito tempo e/ou em alta intensidade
  • Falar sob estresse, em local barulhento, com esforço, rápido demais, e/ou sem pausas
  • Fumar
  • Consumir em excesso bebida alcoólica, refrigerante, chá preto, café e alimentos gordurosos

O que fazer?

  • Consumir muita água em temperatura natural ao longo de todo o dia (média de 2 litros por dia)
  • Comer maçã
  • Beber sucos cítricos
  • Soro fisiológico no nariz
  • É importante aquecer e desaquecer a voz (sob orientação de um especialista fonoaudiólogo)
  • E atenção:  não é normal a voz ficar alterada por mais de uma a duas semanas. Nesse caso, deve-se procurar um especialista (fonoaudiólogo e otorrinolaringologista)

O que fazer quando ficar sem voz?

Se precisar falar, não force. Fale em tom de voz normal (sem cochichar) e mais devagar, abrindo bem a boca (articulando bem os sons da fala). Mantenha-se hidratado bebendo goles de água ao longo do dia e procure um médico otorrinolaringologista e/ou um fonoaudiólogo.

Fonte

:: Volta ::

Secretaria de Comunicação | Recursos Humanos