GERAIS POR DENTRO DA PUC Portal PUC Minas CADÊ VOCÊ? GENTE NOVA EM DIA COM RH ANIVERSÁRIOS BEM ESTAR LADO B PUC CULT

:: Voltar à primeira página do informativo ::

PUC Minas e PBH juntas no combate à dengue

Começou o período das chuvas e com ele a atenção deve ser redobrada no combate à dengue. Pequenas ações podem começar dentro de casa: não deixar água acumulada em vasos, garrafas, piscina, pneus e outros reservatórios que possam servir para o mosquito aedes aegypti depositar seus ovos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Minas Gerais, pesquisas recentes apontam que mais de 80% dos focos do mosquito encontram-se dentro dos domicílios.

Nos campi e unidades a Proinfra, em parceria com a Gerência Distrital de Controle de Zoonoses Noroeste da Prefeitura de Belo Horizonte, estabeleceram, em 2010, um comitê para combate à dengue na Universidade. Juntos realizam uma adequação da logística e infraestrutura na PUC Minas. Entre as ações realizadas estão: mutirão de limpeza semanal dos jardins, limpeza quinzenal das calhas dos prédios, manutenção de peixes larvófagos e compra de bombas adicionais para os lagos, entre outras.

Mesmo com todos esses cuidados, a população não está livre da dengue. É muito importante ficar atento aos sintomas para tratar a doença logo no início. Segundo Ghisele Baeta Frota, responsável técnica pelo Posto de Saúde do campus Coração Eucarístico, consideram-se casos suspeitos de dengue aqueles pacientes que apresentam febre há pelo menos sete dias acompanhada de dor de cabeça, dor atrás dos olhos e dor nos músculos. “São sinais de alerta: dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, alterações significativas da pressão arterial, diminuição da temperatura corporal associada à sudorese intensa, tonteira forte, arroxeamento dos lábios e extremidades”, alerta ela.

Os pacientes com suspeita clínica de dengue devem realizar exames para diagnosticar a doença. “O hábito da automedicação pode ser fatal nos casos de dengue. Em caso de suspeita da doença, deve-se utilizar somente medicação com orientação médica”, orienta Ghisele.

Fonte: Secretária de Saúde de Minas Gerais

:: Volta ::

Secretaria de Comunicação | Recursos Humanos