GERAIS POR DENTRO DA PUC Portal PUC Minas CADÊ VOCÊ? GENTE NOVA EM DIA COM RH ANIVERSÁRIOS BEM ESTAR LADO B PUC CULT

:: Voltar à primeira página do informativo ::

Terapias holísticas para atender a quem precisa

Ajudar as pessoas e contribuir para a paz espiritual delas é o desejo de Margaret de Souza Domiciano, funcionária da Secretaria Acadêmica do IEC. Para atingir esse objetivo, ela, que é graduada em Filosofia e especialista em Filosofia Contemporânea, estuda terapias holísticas. Atualmente, faz o curso Formação de Terapeutas: teoria e prática na terapia holística, que tem duração de dois anos e previsão de término em novembro de 2014.

Como o curso sempre alia teoria à prática, Margô – como é tratada pelos colegas do IEC – já pode aplicar várias técnicas, como reiki, auriculoterapia, reflexologia, cromoterapia e florais. E ainda vai aprender outras, como a terapia com cristais. Ela não perde a chance de trabalhar e está sempre disposta a atender amigos, parentes e colegas de trabalho.  As pessoas perguntam quanto cobra pelo atendimento. Margareth explica que é gratuito, pois não tem intenção profissional, e sim de ajudar o próximo.

E de onde veio essa vontade de ajudar por meio das terapias? Margaret conta que passou por um momento emocional difícil que pensou não conseguir superar. Nessa época, recebeu sessões de reiki de uma voluntária e passou a melhorar desde a primeira vez. “Quis passar isso para frente, como forma de gratidão”, conclui a funcionária.
Gratidão é o que o trabalho dela também desperta nas pessoas. No mês de setembro, Margaret participou do Festival Internacional Andando de Bem com a Vida, na Praça da Liberdade, aplicando reiki em quem se interessasse. Ela conta que um jovem lhe disse que nunca havia sentido tanta paz. “A gratidão maior foi minha, pois senti a felicidade das pessoas que atendi”, afirma ela.

Para ter a chance de ampliar o atendimento, Margaret sonha com um espaço em que possa trabalhar algumas horas por dia. Ela ressalta que as pessoas estão mais abertas a terapias alternativas. Além disso, explica que na medicina chinesa não existem remédios e as pessoas são tratadas com terapias, chás e florais, revelando a importância e eficiência das técnicas.

:: Volta ::

Secretaria de Comunicação | Recursos Humanos