LADO B POR DENTRO DA PUC Portal PUC Minas CADÊ VOCÊ? GENTE NOVA GERAIS ANIVERSÁRIOS SAÚDE PUC CULT EM DIA COM RH

:: Voltar à primeira página do informativo ::

Tempo livre para fazer o bem

Inspirada pela mãe, Mariah Bambini Ayres, coordenadora de estágios da PUC Minas em Poços de Caldas, sempre se dedicou a trabalhos voluntários. “Acho que ela foi passando isso para os filhos. Durante toda a vida ela ajudava mulheres carentes, ensinando a fazer tricô”, conta a coordenadora que, desde 2004, integra a equipe da Associação de Deficientes Visuais de Poços de Caldas (ADV). O convite veio de amigos que já trabalhavam na instituição e ela decidiu trocar o tempo livre pela ajuda voluntária.

Mariah já trabalhou no Serviço de Assistência Judiciária (SAJ) e também na Assessoria de Comunicação da Universidade. Ela diz que gosta de estar em contato com o público e a experiência em lidar com pessoas ajuda na hora do trabalho voluntário.

Na Associação de Deficientes Visuais, Mariah costuma auxiliar em atividades beneficentes, como a Festa UAI, um tradicional evento de Poços de Caldas, que já acontece há 30 anos. Cada instituição monta uma barraca com comidas típicas e o dinheiro arrecadado é revertido em prol das pessoas assistidas. “Eu trabalhava no atendimento às mesas, depois passei a ajudar na cozinha”, explica Mariah, que adora cozinhar e também participa do Festival de Escondidinho, realizado há três anos pela associação.

Sobre o tempo livre, dedicado para ajudar os outros, Mariah argumenta: “Tempo a gente arruma, pode ser meia hora, uma hora ou duas!”. Ela recomenda que todos se proponham a fazer trabalhos sociais: “A gente pensa que faz o bem para eles, mas ajuda a gente mesmo!”. O próximo sonho da coordenadora de estágios, para incentivar esta corrente do bem, é montar um grupo de voluntários dentro da PUC Minas.


Mariah integra a equipe da Associação de Deficientes Visuais

:: Volta ::

Secretaria de Comunicação | Recursos Humanos