Sensibilização, informação e mobilização no Campus Betim

Basta percorrer o Campus Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, para encontrar em diversos locais a presença de campanhas educativas para um consumo consciente. Além dos banheiros e laboratórios, os informativos também são afixados em pontos estratégicos, como os bebedouros.

Em consonância com as campanhas de sensibilização e informação, outras medidas foram adotadas, como a implantação da coleta seletiva no Abrigo de Resíduos Sólidos. Nesse local, todo papel e plástico são separados, pesados e encaminhados à Associação de Catadores de Papel de Betim (Ascapel).

Já os Resíduos Químicos e os de Resíduos Infectantes são pesados, coletados e encaminhados a empresas especializadas em descarte. Ainda no Campus, foram retiradas 13 torneiras, o que reduziu o consumo de água.

Lorena Scafutto
Todo o papel e plástico do Abrigo de Resíduos Comuns são separados, pesados e encaminhados à Associação de Catadores de Papel de Betim (Ascapel)

Além disso, a instalação de lâmpadas LED, inclusive em jardins, vem sendo priorizada quando é necessário fazer algum reparo ou obra em um local específico.

Relatório mensal de consumo

Para atingir os objetivos, os setores de Infraestrutura e Financeiro começaram a trabalhar, desde 2015, na organização das informações disponíveis e na caracterização do perfil de consumo, realizando um controle mensal de gastos. “Transformar os dados, que até então estavam soltos, em informação. A partir daí, foi possível mobilizar e conscientizar as pessoas”, aponta a supervisora de Infraestrutura e Logística, Jaqueline Silva Melo. A partir desta contabilização, é possível buscar alternativas e soluções imediatas. “Hoje, por exemplo, fazemos a leitura diária dos medidores e podemos identificar um possível vazamento, caso haja um aumento expressivo de consumo”, enfatiza.

De acordo com o relatório mensal de consumo e gastos, a utilização do uso de pacotes de papel caiu consideravelmente se comparados os anos de 2015 e 2017, nos períodos de janeiro a agosto – último mês em que foi concluída a contabilização de dados deste ano. No primeiro ano, foram gastos 1.291 pacotes de papel, e, neste ano, 1.014.

Em 2016, o Campus também diminuiu a disponibilização de copos de plástico nos porta-copos distribuídos pela Instituição. Os funcionários passaram a trazer suas próprias garrafas ou canecas. Na sala dos professores, os recipientes plásticos foram trocados por copos de vidro e, somente na primeira semana de mudança, quase 900 copos foram economizados naquele espaço. Em 2015, o uso de copos plástico, do período de janeiro a agosto, totalizou 1.262 pacotes. Neste ano, no mesmo período, apenas 394 pacotes foram utilizados.

 

VOLTAR

 

Informativo eletrônico produzido pela Assessoria de Imprensa
(31) 3319-4917 | imprensa@pucminas.br | www.pucminas.br | pucminasoficial