PROEX - Pró Reitoria de Extensão

Notícias

Trajetória marcada pela extensão

“Um grande marco na minha trajetória acadêmica”. É assim que a engenheira civil Julia Moreira Rangel, 23 anos, graduada no 2º semestre de 2020 como a melhor aluna em seu curso, tendo recebido em sua formatura a medalha de honra ao mérito, vê a extensão universitária. “A extensão me permitiu enxergar como é importante irmos além do ensino oferecido, sair da nossa zona de conforto, nos arriscar e apostar no que acreditamos”, conta Júlia, que durante seu curso ajudou a idealizar um projeto de extensão, o Prosperar.

O projeto, coordenado pelo professor Geraldo Rezende Tadeu Silveira, busca, desde 2018, melhorias nas áreas de saneamento e habitação, particularmente na gestão do lixo, dos esgotos e na melhoria das residências da Vila Calafate – comunidade próxima ao Campus Coração Eucarístico –, com o desenvolvimento de soluções inovadoras para a iluminação das vielas e pavimentação alternativa de base comunitária.

A engenheira, que atualmente trabalha como analista de planejamento financeiro de obras na construtora Andrade Gutierrez, afirma que teve o primeiro contato com a extensão no 2º período do Curso de Engenharia Civil, por meio da professora Viviane Cristina Dias, coordenadora de Extensão do Instituto Politécnico (Ipuc) e membro do Nupae (Núcleo de Programas, Projetos, Atividades, Cursos e Eventos de Extensão), em uma conversa no final de uma aula de laboratório. “Eu sou uma pessoa mais prática, que gosta de colocar a mão na massa, e sempre tive interesse em voluntariado voltado para questões sociais, então, já em um primeiro momento, meus olhos brilharam para a extensão”, diz.

Por conhecer desde criança a realidade da Vila Calafate – sua mãe é voluntária na Pastoral da Criança e a levava para alguns encontros no local –, ela enxergou ali uma oportunidade. A ideia de um projeto de extensão foi levada aos professores Geraldo Tadeu e Viviane Dias, que estruturaram a proposta, após um diagnóstico e reuniões, e o professor Geraldo submeteu a proposta à aprovação da Pró-Reitoria de Extensão (Proex). “Conhecendo um pouco da realidade das famílias, surgiu a ideia de unir essa causa, tão nobre, com soluções da Engenharia Civil, para a comunidade que era atendida”, explica.

De acordo com ela, a extensão universitária estimula o estudante a se envolver mais com o curso e ter mais interesse em se desenvolver academicamente e pessoalmente. “Posso afirmar que ter participado da extensão universitária contribuiu positivamente para o meu desempenho acadêmico, estimulando, a cada encontro realizado, a minha vontade de aprender”. E confirma que o mercado vê com bons olhos essa experiência: "As práticas extensionistas e voluntariados são muito bem vistos pelo mercado de trabalho. Pude perceber que os recrutadores os valorizam e têm a percepção do quanto eles agregam e desenvolvem o candidato em vários aspectos pessoais e profissionais". 

Sensibilidade natural

Segundo o professor Geraldo Tadeu, a aluna Júlia já tinha uma sensibilidade natural para os desafios socioambientais do mundo contemporâneo. “A diferença foi que ela encontrou na PUC Minas um espaço de acolhimento para sua ideia e anseios. O diálogo que se estabeleceu entre a aluna e os professores também foi determinante para que o projeto se tornasse uma realidade”, lembra.

Com a perspectiva para 2021 de realização de atividades de campo, conta o professor Geraldo, o projeto Prosperar será desenvolvido no âmbito do Programa de Educação Tutorial da Engenharia Civil da PUC Minas, aumentando sua abrangência. “Isso permitirá, além do desenvolvimento de atividades extensionistas, a articulação com a pesquisa e o ensino no âmbito do Curso de Engenharia Civil”, conta.

Para a professora Viviane, responsável por introduzir a extensão universitária aos alunos na sua disciplina, todas as vivências na Universidade – seja no ensino, pesquisa ou extensão – contribuem e refletem no desempenho acadêmico do estudante."A extensão universitária oportunizou um ambiente para que a Júlia pudesse aplicar a teoria e prática em benefício da sociedade, proporcionando uma formação mais cidadã, ou seja, uma engenharia mais humana". 

À esquerda, a aluna Júlia Rangel, com a equipe do ProsperarÀ esquerda, a aluna Júlia Rangel, com a equipe do Prosperar

01/03/2021

 :: Volta ::

Avenida Dom José Gaspar, 500 - Prédio 30 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte/MG | (31) 3319-4220 | comunic.proex@pucminas.br
facebook YouTube