PROEX - Pró Reitoria de Extensão

Notícias

Seminário de Extensão reflete sobre pandemia e capitalismo

Nesta quarta-feira, 21 de outubro, foi realizada a conferência de abertura do Seminário de Extensão 2020, que trouxe como tema Novas Conexões em Tempos de Pandemia - Reconfigurando Saberes, Fazeres e Quereres. O propósito do seminário foi, neste ano pandêmico, estimular o debate em torno das reconfigurações impostas pela crise, visando contribuir com a reflexão e disseminação das novas competências que passaram a ser exigidas do humano. A conferência de abertura foi uma iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), em parceria com o Programa de Pós-graduação em Psicologia.

A coordenadora do Programa de Pós-graduação em Psicologia, professora Cristina Moreira Marcos, deu as boas-vindas às pessoas que acompanharam a conferência por meio do canal da Extensão PUC Minas no YouTube e destacou que a reflexão proposta na temática desta edição é necessária, pois "a pandemia impôs uma descontinuidade incontornável à vida de todos, que vai além do sofrimento físico que pode ser diretamente relacionado à Covid-19, "e que representa também riscos à saúde mental".

"A gente está diante de um acontecimento mundial que traz para o primeiro plano de cena a morte e a vida e faz uma ruptura em nossas vidas impondo um intervalo em nossos modos de viver, hábitos e projetos. E essa ruptura interpela, sem dúvida nenhuma, a máxima capitalista", afirmou, ao mencionar a desigualdade social e o acesso à saúde pública e ao saneamento básico como motivo que traz à tona a realidade de uma necropolítica. "Diante dessa urgência vital que se impõe sob diversos comandos, parece haver uma suspensão das urgências. Contudo, as diretrizes ditadas pela ciência não aliviam a angústia de cada um em relação ao que virá", pondera, ao ressaltar que a mudança radical em relação ao estilo de vida impõe inúmeros desafios. Em um curto período de tempo fomos submetidos a mudanças extremamente radicais em relação ao nosso estilo de vida, colocando inúmeros desafios".

Representando o reitor da PUC Minas e bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, o professor Wanderley Chieppe Felippe, pró-reitor de Extensão, transmitiu o seu "reconhecimento do diferencial que a extensão universitária representa na formação humanística praticada pela PUC Minas, por ordem de seu estatuto e do projeto pedagógico institucional, mas, mais ainda, por ordem de nossas convicções".

O pró-reitor de Extensão da Universidade destacou que a pandemia apenas acelerou um processo de diferenças sociais que já estava em curso, como aumento da taxa de desemprego, as diferenças de qualificação profissional e a dificuldade do acesso à educação escolar fundamental e superior. Segundo ele, o Brasil é um dos países que tem um dos mais baixos índices de população economicamente ativa, apenas 47%, enquanto a proporção nos países mais desenvolvidos é de 75%. São mais de 40 milhões de pessoas desempregadas, o que tem gerado um novo crescimento da extrema pobreza. Além disso, o índice médio de escolarização é de apenas 9,3 anos. Cerca de 10% da população tem diploma técnico e 21% formação universitária. "Tais dados falam por si, indicando que a condição de cidadania plena está longe de ser assumida e exercida por grande parte da população brasileira, o que tem aumentado a responsabilidade de nossas universidades", afirmou, ao destacar a função social da Extensão nesse processo. "É importante assinalar que muito dificilmente o mercado de trabalho vai exigir do profissional do século XXI fórmulas prontas. O mundo está em processo cada vez mais acelerado de mudança e precisamos de profissionais que saibam analisar e discutir os diversos cenários e crises que se apresentam a partir de sua capacidade de fazer novas perguntas e ir em busca de respostas para os desafios que a realidade social, econômica e política nos traz a cada momento", afirmou.

O seminário prosseguiu com a palestra do psicanalista, filósofo e sociólogo e professor Mário Elkin Ramírez, da Universidade de Antioquia, de Medellín, na Colômbia, que falou sobre O Valor da Vida, a Pandemia e o Capitalismo: uma reflexão a partir da Psicanálise. A palestra foi mediada pela professora Ilka Franco Ferrari, doutora em Psicologia pela Universidade de Barcelona. Após a explanação, Ramirez respondeu dúvidas dos participantes.

A solenidade de abertura também contou com a apresentação de Música Popular Brasileira (MPB) do Tom de Minas.

Todas as atividades que integraram a programação estão disponíveis no canal da Extensão PUC Minas no YouTube e podem ser assistidas a qualquer momento. 

Assessoria de Imprensa
PUC Minas

23/10/2020

 :: Volta ::

Avenida Dom José Gaspar, 500 - Prédio 30 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte/MG | (31) 3319-4220 | comunic.proex@pucminas.br
facebook YouTube