PROEX - Pró Reitoria de Extensão

Notícias

Disciplina extensionista se adapta ao formato online

A disciplina de Gerenciamento das Construções, do décimo período do Curso de Engenharia Civil da PUC Minas São Gabriel, propõe a prática extensionista Intervenção em vazios urbanos de propriedade pública situados em Belo Horizonte/MG e Região Metropolitana. Nessa prática, os alunos devem identificar um espaço público como vazio urbano, em Belo Horizonte ou na Região Metropolitana, e desenvolver um Plano de Viabilidade de Empreendimentos para um equipamento social que atenda os anseios da comunidade do entorno do espaço a ser trabalhado. “Vazios urbanos são terrenos que estão obsoletos em grandes centros, sem uma edificação ou equipamento urbano, que frequentemente, encontram-se abandonados e sem qualquer manutenção por parte do poder público, que, na maioria das vezes, é o proprietário do terreno”, explica Paulo Henrique Maciel, professor da disciplina.

Após escolherem o espaço, os alunos fizeram um estudo das necessidades das comunidades vizinhas com base em números estatísticos, identificação de público alvo, perfil socioeconômico da região e, a partir desses estudos, qual seria o equipamento mais adequado para atender as necessidades da região. “Tudo isso relatado em um Plano de Viabilidade a ser apresentado para o poder público municipal, ou alguma associação de moradores da comunidade estudada, que se interesse pela causa”, explica o professor.

O grupo de Pablo Rodrigues gostaria de escolher um vazio urbano em uma região que tivessem muitos dados disponibilizados. Acreditavam que poderiam contribuir ainda mais com a proposta deles para a região. “Verificamos que até mesmo quanto à disponibilização dos dados, há desigualdade na cidade de Belo Horizonte. Afinal, os dados possuem um nível de detalhamento muito superior nas regionais centro e centro-sul da cidade”, explica.

A partir das avaliações dos dados da região central, o grupo percebeu que as ações existentes para a população em situação de rua poderiam ser expandidas, inclusive no que se refere à Engenharia Civil. “Ficou claro que podemos ser agentes de mudança, tendo como fundamentação nossa formação técnica”, explica Pablo.

O grupo propôs o trabalho “Acolhimento à pessoa em situação de rua na região central de Belo Horizonte”. O objetivo dos alunos foi “contribuir para o debate sobre quais medidas são possíveis para auxiliar a população em situação de rua em Belo Horizonte, inclusive demonstrando que é possível ampliar a proporção do que é feito hoje com propostas pontuais e de investimento consideravelmente baixo”, conta Pablo.

O professor Paulo explica que os alunos manifestaram satisfação em desenvolver trabalhos técnicos, considerando a formação em Engenharia Civil, mas que tivesse o viés social. Pablo explica que as ações extensionistas nas disciplinas promovem um incômodo nos alunos e os fazem sair de uma inércia social, fazendo com que conheçam suas responsabilidades como atores sociais. O grupo de Pablo se dedicou em elaborar “uma proposta que, além de contribuir para solução de problemas sociais, fosse realmente possível de ser posta em prática”, explica. “Como estamos em um cenário específico, devido à pandemia, não tivemos contato direto com a entidade que propomos ampliar. De qualquer modo, conforme as orientações do professor, pretendemos, ainda no período de isolamento social, entrar em contato com a entidade e apresentar o trabalho desenvolvido”, conta Pablo.

28/05/2020

 :: Volta ::

Avenida Dom José Gaspar, 500 - Prédio 30 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte/MG | (31) 3319-4220 | comunic.proex@pucminas.br
facebook YouTube