História

    O Instituto de Ciências Humanas (ICH) tem sua origem na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Santa Maria, criada em 1943 pelas irmãs Dominicanas no Colégio Santa Maria em Belo Horizonte. Integravam essa Faculdade os cursos de Filosofia, Geografia, História, Letras Clássicas, Letras Neo-Latinas e Pedagogia.

    Em 1948, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Santa Maria é incorporada à Sociedade Mineira de Cultura e ocorre a abertura de matrículas ao sexo masculino. A partir desse momento, a Faculdade passa a funcionar na Praça da Liberdade, nº 317, prédio conhecido como Palacete Dantas, e hoje tombado pelo Patrimônio Histórico. Em 1965, a sede da Faculdade é transferida para o edifício Dom Cabral, também localizado na Praça da Liberdade.

    Em 1969, foi criado o campus da UCMG, no bairro Coração Eucarístico, para onde a Faculdade de Ciências e Letras Santa Maria se transfere, em 1970, passando a chamar-se Faculdade de Ciências Humanas. A denominação Instituto de Ciências Humanas se deu a partir do ano de 1988 e cumpriu o objetivo de integrar os Cursos das Ciências Humanas da PUC Minas.

    Ao longo de sua história, foram diretores do ICH: Mere Antoine Feuillâtte (1943/1947); Irmã Jeane de La Croix (1947/1949); Pe. Agnaldo Leal (1950/1954); Prof. Pe. Orlando de Vilela (1954/1970), Prof. Wilson Chaves (1970/1980), Prof. Pe. Lázaro de Assis Pinto (1980/1984) Prof. Pe. Geraldo Dirceu Antunes Tolentino (1984/1987). Seguiram como diretores do ICH: Prof. Pe. Antônio Sérgio Palombo de Magalhães, Prof. José Tarcísio Amorim, Prof. Audemaro Taranto Goulart, Prof. Pe. Márcio Antônio de Paiva, e atualmente Profª. Carla Ferretti Santiago.

    ACONTECE

    PRÊMIO SYLVIA DE
    RESENDE COSTA - 2016

    Tema - Crise Brasileira:: Desafios para a Democracia
    Inscrições: Até dia 31 de outubro de 2016
    ::saiba mais::

      Arte | Lazer | Cultura