“Os objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Extensão Universitária”


Ao final do dia de hoje ...


Ao final do dia de hoje, estaremos vivendo em um planeta mais quente, com derretimento de geleiras, aumento do nível do mar, águas mais ácidas, ar mais poluído e menor quantidade de terras adequadas ao plantio. Ao final do dia de hoje, mais plantas e mais animais serão extintos da face da terra. Segundo cientistas, vivenciamos a sexta extinção em massa da história geológica.

Ao final do dia de hoje, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 11% da população mundial estará em uma situação de pobreza extrema, lutando para satisfazer necessidades básicas. As altas taxas de pobreza são frequentemente encontradas em países pequenos, com economias frágeis e afetados por conflitos. O mundo enfrenta a recessão global mais profunda desde 1930 e a pandemia de Covid-19 empurrou, em 2020, cerca de 120 milhões de pessoas de volta para a pobreza. Concomitantemente, 255 milhões de empregos em tempo integral foram perdidos e o número de pessoas que passam fome, em 2021, pode ter aumentado em até 132 milhões. Ao final do dia de hoje, mais de 10 milhões de meninas correrão o risco de casamento infantil. Milhares de pessoas no mundo serão traficadas, violentadas sexualmente e estarão fugindo dos próprios países em situação de guerra e supressão de direitos.

Ao final do dia de hoje, dormiremos com a certeza de que o planeta vive problemas reais e o seu enfrentamento é crucial para nossa sobrevivência. Apenas unindo forças será possível evitar a catástrofe climática e minimizar os desequilíbrios e as desigualdades, geradores de perdas, dor e sofrimento, em uma perspectiva global. Diante da urgência, gravidade e complexidade desse cenário, em setembro de 2015, 193 representes dos Estados-membros presentes na 70ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) se comprometeram a adotar medidas ousadas até o ano de 2030, para a construção e a implementação de políticas públicas que possam guiar a humanidade para o caminho do desenvolvimento sustentável, em suas três dimensões: econômica, social e ambiental.

Nessa reunião foi aprovado o documento Transformando Nosso Mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que ficou conhecido como Agenda 2030. O núcleo central desse documento são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em número de 17, que se desdobram em 169 metas e 330 indicadores globais. A agenda 2030 apresenta uma concepção que renova e avança em relação aos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM), adotados pela ONU e Estados-membros entre os 2000 e 2015, por englobar um maior número de temáticas, por concebê-los e apresentá-los de forma integradas e implicar a participação não apenas de Estados e Governos, mas de diferentes outros atores sociais: os setores secundários e terciários da economia, a sociedade civil organizada, as escolas, as instituições de ensino superior (IES).

As IES têm um importante papel para a implementação das ODS. Por meio da Extensão, integrada ao Ensino e à Pesquisa, podem contribuir para a construção e a disseminação de metodologias e conhecimentos sobre os impactos do antropoceno no meio ambiente, para a construção, a avaliação e a implementação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável, para a transformação de mentalidades, concepções e práticas, individuais e coletivas, não sustentáveis, dentro e fora do ambiente universitário.

Dado a sua relevância, o XXVIII Encontro Nacional do ForExt terá, em 2021, o tema Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Extensão Universitária. O principal objetivo do evento será oportunizar espaços para a socialização e as trocas de conhecimentos e experiências que permitam pensar estratégias para o avanço na incorporação das ODS à Extensão, em um momento de agravamento das crises econômica, social e política e da, ainda, persistente crise sanitária, decorrente da pandemia de Covid-19.

O evento deste ano terá como anfitriã a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas).


A PUC Minas e a Extensão Universitária


Considerada uma das melhores universidades privadas do Brasil, a PUC Minas é a única instituição privada de Minas Gerais a fazer parte do ranking das melhores universidades do mundo: o Times Higher Education. Foi eleita por seis vezes pelo Guia do Estudante, publicação da Editora Abril, como a melhor entre as particulares do país - e reconhecida pela Congregação para a Educação Católica, do Vaticano, como a maior universidade católica do mundo. Abriga mais de 73 mil alunos em seus cursos de graduação e pós-graduação. O corpo docente permanente gira em torno de 1,7 mil professores e 2,9 mil funcionários.

São sete campi localizados nas cidades de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Arcos, Poços de Caldas, Serro e Uberlândia, além de três unidades – Barreiro, Praça da Liberdade e São Gabriel.

A Universidade tem como missão o desenvolvimento humano e social da comunidade acadêmica a partir da formação ética e solidária, da produção e disseminação de conhecimento, arte e cultura. O tripé Ensino, Pesquisa e Extensão se articula em projetos inovadores e voltados para a transformação da sociedade.

Os projetos extensionistas da PUC Minas alcançam não apenas moradores das cidades onde estão situados os campi e unidades, mas de várias regiões de Minas Gerais e, mesmo, de outros estados do País. Ao possibilitar a articulação da academia com a sociedade, a Pró-Reitoria de Extensão (Proex) trabalha em prol da promoção da cidadania, da inclusão e do desenvolvimento social. Isso se reflete na formação cidadã e humanista discente e docente, na perspectiva de desenvolvimento integral do ser humano.

Atualmente, 82 projetos de extensão são realizados no formato online, incluindo os projetos vinculados ao programa de extensão PUC Minas e Brumadinho – Unindo Forças.

Histórico do ForExt


O Fórum Nacional de Extensão e Ação Comunitária (ForExt) constitui um importante espaço de discussão das Instituições Comunitárias de Ensino Superior (ICES) do país acerca da Extensão Universitária como um princípio de aprendizagem, estimulando o diálogo sobre as práticas integradas de Ensino, Pesquisa e Extensão. Materializa um mecanismo relevante de articulação e fortalecimento político da Extensão Universitária e das Instituições Comunitárias de Ensino Superior. Trata-se de um Fórum representativo e permanente, que foi criado em 1998, durante o 5º Encontro de Ação Comunitária e Extensão, promovido pela Abesc, na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC RS). Surgiu da necessidade de organizar a extensão nas ICES, visando ao compartilhamento de concepções e de experiências extensionistas, estabelecendo um diálogo interinstitucional, assim como favorecendo uma articulação política com o poder público e outras organizações do país vinculadas ao ensino superior.

Para conhecer relação dos eventos anteriormente realizados, acessar aqui.


CONTATOS

E-mail:
cursosdeextensao@pucminas.br
proexeventos@pucminas.br

logo